Ciclovias em Sorocaba

Em quatro anos, o número de bicicletas passou de 190 mil para 300 mil na cidade.

Em quatro anos, o número de bicicletas passou de 190 mil para 300 mil na cidade.

A cidade de Sorocaba no interior de São Paulo está se destacando nacionalmente como cidade modelo no assunto ciclovias. Atualmente conta com 106 km de ciclovias sendo 103 km separados do trânsito de veículos por barreiras físicas como canteiros e gradis.

Com um projeto conhecido como Plano Cicloviário que desenvolve a criação de ciclovias de modo seguro e programas de incentivo ao uso da bicicleta, Sorocaba já conquistou a segunda colocação de cidade com maior rede de ciclovias do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro. As ciclovias possuem padrão com pintura vermelha, sinalização viária com placas e pintura de solo e, ao longo dos percursos, calçadas para caminhadas, sistema de iluminação e paisagismo. Os ciclistas dispõem de 50 paraciclos com capacidade para 60 bicicletas e 8 quiosques com bicicletários, além de 19 estações de empréstimo de bike para a população.

Para este ano está programado a construção de mais 20 km de ciclovias além de uma conexão de 32 km até a cidade de Itu.

O exemplo deve ser seguido para o todo Brasil, para assim ter um crescimento de mais bicicletas e menos carros nas ruas!

Veja imagens e vídeos de como funciona o sistema de ciclovias!


Fonte: Prefeitura de Sorocaba e Estadão

Use EcoBags

Use Pense ECO!

Visite o novo site da www.penseeco.com

Anúncios

Dia mundial sem carro

Hoje, 22 de setembro, é o dia mundial sem carro! Para isso, vamos dar uma dica, São Paulo já existe bicicletas para aluguel. A iniciativa começou com o Instituto Parada Vital.

As estações que ganharam novos bicicletários são Santana e Liberdade, na Linha 1 (Azul), Vila Madalena, na Linha 2 (Verde) e Brás, Barra Funda e Santa Cecília, na Linha 3 (Vermelha). O bicicletário da estação Armênia, Linha 1 (Azul), no entanto, nao foi inaugurada.

Com as oito estações que já disponibilizam o serviço, São Paulo passa a ter disponíveis 187 bicicletas para o aluguel e 683 vagas para estacioná-las na rede Estapar.

Bicicletário em São Paulo

Como funciona
A primeira hora de uso é gratuita. A partir da segunda, são cobrados R$ 2 por hora adicional. Quando retira a bicicleta, o ciclista recebe também um capacete e um cadeado. Todos os equipamentos podem ser devolvidos em qualquer bicicletário do sistema.

Segundo o Instituto Parada Vital, responsável pela gestão dos bicicletários, 3.308 empréstimos foram realizados entre o início do projeto, em 27 de setembro de 2008, e o dia 20 de janeiro.

Cadastro
O usuário precisa deixar uma garantia de pagamento para usar o equipamento. Caso opte pelo cartão de crédito, ele deve comparecer a um dos bicicletários com RG e CPF. O cartão deve ter um limite disponível de R$ 350 – que não é cobrado durante o uso.

Quem não possui cartão de crédito ou não quiser utilizá-lo pode fazer uma carteirinha para utilizar o sistema na sede do Instituto Parada Vital, na Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo.

É preciso apresentar RG, CPF, comprovante de residência e duas fotos 3×4. O cadastro é aprovado em três dias úteis, e o usuário deve pagar um boleto bancário de R$ 50 (R$ 25 de taxa de cadastro e R$ 25 em créditos a serem utilizados com as bicicletas). Posteriormente, poderão ser feitas novas recargas.

O serviço pode ser utilizado entre 6h e 22h, de segunda a domingo. Na estação Paraíso, o bicicletário funciona até as 20h, de segunda a sexta-feira, e até as 22h, aos fins de semana. No estacionamento Estapar do Shopping Frei Caneca, o funcionamento é das 10h às 22h todos os dias.

São Paulo ainda tem muito que melhor em relação às alternativas de transporte, mas já é uma iniciativa que temos que apoiar para que continue e cresça cada vez mais!

Para mais informações entre no site do Instituto Parada Vital www.paradavital.org.br

Veja o vídeo sobre os bicicletários em São Paulo.

Fonte: Conut, Instituto Parada Vital

Use EcoBags

Use Pense ECO!

www.penseeco.com

%d blogueiros gostam disto: