Conheça 8 soluções para uma cidade mais ecológica

Large Cities Climate Leadership Group

Está acontecendo do dia 31 de maio a 30 de junho na cidade de São Paulo, o C40 (Rede C40 – Large Cities Climate Leadership Group), evento que reuni prefeitos e líderes das principais metrópoles do planeta para trocar experiências e debater ações de combate e adaptação às mudanças climáticas que podem ser adotadas pelos governos locais.

Veja uma seleção de 8 soluções usadas nestas metrópoles para soluções de problemas como o trânsito, alta emissão de carbono, geração de energia e outros.

1.Bicicletas

Tráfego de biciletas na cidade de Compenhague

A bicicleta obteve muito destaque no evento para a solução do transporte e muito sitado por Frank Jensen, prefeito de Copenhague. Ele mesmo diz ir ao trabalho todo os dias com a sua bike. Incentivo ao uso da bicicleta no dia a dia para combater as emissões dos automóveis também é realizado com sucesso em Bogotá, na Colômbia, Barcelona, na Espanha, e em Paris, na França. O aluguel de bicicletas na França opera 24 horas por dia, 7 dias por semana

2. Aluguel de carros elétricos

Site do Autolib http://www.autolib.fr

A vice-prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou para outubro de 2011 uma proposta antiga, a de alugar carros elétricos . Serão três mil automóveis que poderão ser alugados em 1.000 estações por toda a cidade. Os carros funcionam a bateria. O programa, apelidado Autolib , é semelhante ao bem sucedido programa de aluguel de bicicletas Velib lançado em 2007. E o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, assinou um acordo com montadoras para viabilizar a circulação destes carros na cidade. Eletropaulo, Britaldo Soares, para estudar a implementação de carros elétricos no município.

3. Ônibus a gás e energia eólica

Outro modelo destacado no encontro de prefeitos foi o de Los Angeles, nos EUA. Além de incentivar o uso e produção de carros elétricos, a cidade possui 2300 ônibus movidos a gás natural e tem faixas exclusivas para carros com mais de uma pessoa. A medida adotada ocasionalmente em São Paulo, deve se tornar permanente nas próximas semanas, segundo o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que ainda afirmou que estuda como tornar a ciclovia funcional também durante os dias da semana. Em Los Angeles (foto), é possível pagar cerca de 2 dólar a mais para receber energia de fonte renovável, como a eólica.

4. Pedágio urbano

O valor do pedágio é de 8 libras, caso não pague a multa é de 50 libras.

O pedágio urbano, que causa bastante polêmica, foi apontado na C40 como solução para combater o aquecimento global e as emissões de gases do efeito estufa. Londres, Estocolmo e Tóquio já aderiram. A ideia taxar a circulação de veículos em áreas da cidade. Londres (foto) introduziu em 2003 o que chama de London congestion charge (por isso a letra C escrita no chão) que cobra para que veículos entrem no centro da cidade.

5. Rodízio de carro, enegia limpas

São produzidos 20 mega watts por hora a partir da utilização dos gases de aterro sanitário Bandeirantes.

São Paulo foi escolhida para abrigar o encontro que ocorre a cada 2 anos. Os programas que a cidade de São Paulo está comprometida são o rodízio, o programa Cidade Limpa, a reciclagem de lixo e a ciclovia são apontados como iniciativas verdes da cidade, mas os aterros de São João e Bandeirantes (foto) são o principal destaque. Em locais dos aterros, a prefeitura capta o gás que sai dos resíduos (normalmente dióxido de carbono e metano, dois dos principais gases causadores do efeito estufa) e o transforma em energia. Como também evita o envio de gases para o ambiente, é possível receber créditos de carbono. O dinheiro recebido foi aplicado nas regiões próximas aos aterros.

6. Taxi elétricos

Táxis que não poluem são uma das soluções encontradas em Seul (foto) e Estocolmo. Seul, na Coreia do Sul, ainda possui o “dia sem Carro”. Quem deixa o carro em casa recebe estacionamento grátis e descontos em impostos. A medida reduziu a emissão de gases do efeito estufa em 10% em um ano.

7.Semáforo de LED

Vem de Chicago (foto) o exemplo de usar luzes LED em semáforos da cidade. A luz economizou energia em 85% ao ano. A mesma medida já é usada por Belo Horizonte e outras cidades do Brasil.

8. Metrô

O Metrô de Nova Iorque é o maior sistema de transporte público do mundo, tanto em número de estações quanto em comprimento de pista.

O ótimo sistema de transporte público de Nova York é um dos principais pilares da proteção do meio ambiente. O prefeito da cidade, Michael Bloomberg, disse que usa o metrô para se locomover. Além disso, a cidade possui diversos parques. O sistema de metrô de Nova Iorque possui 368 km de extensão, 468 estações e 1,4 bilhões de pessoas utilizam o metrô anualmente. Apenas para comparação o sistemas de metrô de São Paulo possui 70,6km de extensão, 62 estações e 845,6 milhões de pessoas utilizam o metrô anualmente.

 

Fonte: Uol

Use EcoBags

Use Pense ECO!

Visite o novo site da www.penseeco.com

Compre já sua sacola na Pense ECO! Store www.penseeco.com/store

 

Anúncios

Prédio tecnológico imita floresta e produz sua própria energia

O objetivo era criar um prédio orgânico, com alturas diferentes, imitando uma floresta e convivendo bem com o espaço.

Uma torre de 200 metros de altura construída na China vai se tornar o mais tecnológico dos prédios de negócios do mundo. O projeto é do arquiteto Kevin Kennon, responsável também pelas sedes do Banco Central Europeu e do Lehman Brothers.

A construção da Tian Fang será concluída em 2013. Antes de desenhar a torre, os arquitetos estudaram os ventos e a propagação da luz solar no local. O objetivo era criar um prédio orgânico, com alturas diferentes, imitando uma floresta e convivendo bem com o espaço.

Em vez de ter quatro cantos como qualquer prédio comum, a Tian Fang terá 18. Isso porque, assim, as salas ganham formatos diferentes que vão favorecer a iluminação pelo sol. Serão aproximadamente 50 atriums em que a luz natural tomará conta. As correntes de ar vão evitar o uso de aparelhos de refrigeração.

No topo da construção, telhados angulosos ganharão painéis de energia solar. O prédio ainda usará células de hidrogênio para armazenar a energia do sol e terá turbinas que vão produzir eletricidade por meio do vento. Com tudo isso, a Tian Gang promete gerar ao menos 20% da energia que será consumida lá dentro.

Fonte:3M

Use EcoBags

Use Pense ECO!

Visite o novo site da www.penseeco.com

Compre já sua sacola na Pense ECO! Store www.penseeco.com/store

O tempos está acabando…

Dê maneira fácil e lúdica ensina as crianças a economizar energia!

 

Goste ou não, as crianças estão se tornando mais dependentes de energia do que as gerações passadas. Um estudo de 2005 revelou que as crianças gastam uma média de 6,5 horas por dia no uso de videogames, TV e outros tipos de entretenimento que usam diretamente a energia elétrica. E essa média deve ter crescido muito desde então…

Porém, não faltam novas tecnologias que ajudam a ensinar as crianças a ter mais consciência. Este porquinho (Power-Hog) ajuda as crianças de forma lúdica a saber quando elas passaram dos limites. Ele serve como um filtro de linha. Todos os aparelhos devem ser ligados nele e apenas ele vai ligado à tomada. A cada certo tempo, o porquinho avisa que o tempo determinado para a brincadeira está se esgotando e é preciso inserir uma moeda para ganhar mais alguns minutos. Um modo simples de fazer as crianças darem valor ao dinheiro e ao planeta! =)

Interessante, não?

Você tem filho pequeno em casa? Quanto tempo ele gasta com TV, video-game e computador?

 

Fonte: Philips – Energia Eficiente

Use EcoBags

Use Pense ECO!

www.penseeco.com

%d blogueiros gostam disto: